A Importância da Gestão Financeira para Pequenas Empresas (+ 5 Dicas Sebrae)

A Gestão Financeira para pequenas empresas tem por objetivo o estabelecimento de procedimentos e de controles que visam melhorar os resultados das empresas, aumentando o valor patrimonial do investimento, pela geração de lucro operacional.

Mas para isso, são utilizados procedimentos e controles internos, viabilizando conhecer a saúde financeira, suportar a tomada de decisão e possibilidades de melhoria.

A Gestão Financeira compreende a contabilização de eventos econômicos, contas a receber, controle de analise de crédito, contas a pagar, captação de recursos, fluxo de caixa, aplicação de recursos disponíveis e planejamento financeiro e orçamentário, entre outros.

Qual a importância da Gestão Financeira?

Ter um controle financeiro pode ocasionar em um grande problema ou em uma grande solução em uma organização. Normalmente ela é o tendão de Aquiles em grande parte das pequenas empresas do Brasil.

Isso porque não é fácil estabelecer um controle de dinheiro tanto que entra quanto que sai, se não houver um controle.

Veja mais 5 Dicas no Vídeo do Sebrae:

Não basta apenas ter um grande conhecimento em determinado segmento.

Se você deseja ser um bom empreendedor, é necessário fazer um curso de Gestão Financeira.

O lado bom é que muitas universidades dispõe de cursos online que são reconhecidos pelo MEC, como o curso online de finanças e o curso online de gestão financeira. Com um curso online você otimiza o seu tempo, pois pode estudar no local e horário que preferir.

Com um Bom Curso na Área Financeira, você terá o conhecimento necessário para a Gestão Financeira para pequenas empresas.

Quando se trata de pequenas empresas, sabemos que elas podem se expandir rapidamente e se não houver um conhecimento necessário, a administração das finanças não irão acompanhar esse crescimento, pois não terá uma estrutura necessária.

Mas como estabelecer a gestão eficiente das finanças?

Estabelecer procedimentos e controles é fundamental, como:

  • Adotar um sistema de gestão de custos que permite viabilizar o calculo correto de preço de venda de um produto ou serviço;
  • Contabilizar fatos que afetem a situação patrimonial de investimento, como compra, venda, entrada ou saída de estoque entre outros;
  • Definir um planejamento financeiro orçamentário e se necessário, acompanhá-lo e revisa-lo;
  • Buscar recursos atrativos e bem seguros para a expansão dos negócios;
  • Criar, planejar e controlar o fluxo de caixa;
  • Estabelecer a retirada de sócios;
  • Verificar sempre se os registros e conferir se os documentos estão todos devidamente controlados.

Esses pontos são alguns dos que devem ser levados em consideração pelas pequenas empresas e colocados em prática através da Gestão Financeira para pequenas empresas.

Transmitir credibilidade par seus colaboradores, clientes, agentes bancários, fornecedores e para possíveis investidores, é algo muito importante para uma gestão eficaz.