Dinâmicas de Grupo são Eficazes? 7 Dicas para Gerar Bons Resultados na sua Aplicação

Muito se tem falado e utilizado de dinâmicas de grupo.

Mas é imperioso perguntar.

  • Elas têm produzido resultados?

Navegando na Internet percebemos que várias pessoas têm verdadeiro terror de dinâmicas de grupo.

Acham que são depreciativas e só servem para ridicularizar as pessoas.

Por que será que isto acontece nas dinâmicas de grupo? 

Com a popularização e facilidade de acesso às dinâmicas de grupo, através da internet, muitos as tem usado de maneira inadequada.

Dinâmicas, jogos e afins precisam ser utilizados com cautela, seriedade e principalmente com um objetivo claramente definido.

As dinâmicas ou atividades grupais, são essencialmente um instrumento facilitador para alcançarmos um objetivo e não um fim em si mesmas.

Elas são usadas para promover a integração de uma equipe, trabalhar um conteúdo, sensibilizar o grupo para uma mudança de atitude, etc.

Elas por si só não irão conseguir alcançar os resultados esperados, como disse anteriormente, só servirão para incitar a discussão ou sentimentos que esperamos.

Quais requisitos são necessários para aplicação de dinâmicas de grupo de forma eficaz?

1-Ter um objetivo bem definido:  Por exemplo, uma dinâmica de entrevistas em duplas usada em um início de uma atividade tem como objetivo que as pessoas se conheçam e já comecem a se entrosar e aquecer para a atividade que virá.

2-Conhecer o perfil da população com a qual iremos trabalhar: Por exemplo, se sabemos que as pessoas com as quais iremos trabalhar são analfabetas, não poderemos escolher uma atividade que exija conhecimentos de escrita.

3-Planejar sua dinâmica: Conhecer bem todo o processo da dinâmica, isto é o passo a passo de sua aplicação e o conteúdo teórico que a embasará.

4- Fazer perguntas que possam conduzir aos objetivos propostos: as perguntas precisam ser planejadas previamente. É através de perguntas que poderemos colher as impressões, percepções e entendimento do grupo sobre determinado assunto e assim podermos trabalhá-lo.

5-Estar disponível para escutar e perceber: O facilitador não precisa falar mais que o grupo, precisa estar atento às reações e necessidades e se for o caso acrescentar novas perguntas e assuntos que estão emergindo como de interesse comum.

6-Ser Flexível: É necessário perceber o clima e andamento da atividade e se for preciso mudar seu foco principal afim de atender às necessidades e anseios do grupo.

 

Portanto, dinâmicas e atividades grupais são muito importantes para produzir maior interesse, descontração e leveza aos conteúdos trabalhados, mas precisam ser bem utilizadas para não gerar preconceito e descrédito.

Por :Lilian Bendilatti

www.dinamicaspassoapasso.blogspot.com